Home / Blog / A SOLIDEZ MATRIMONIAL – Parte 15

A SOLIDEZ MATRIMONIAL – Parte 15

“Que Deus me conceda falar conforme desejo e ter pensamentos dignos dos dons que recebi. Pois é ele o guia da sabedoria e quem orienta os sábios. Em suas mãos estamos nós e nossas palavras, assim como toda a prudência e habilidade.” (Sab 7, 15-16) “Senhor manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao vosso. Fazei-nos viver o amor e a reconciliação” (Ladainha do sagrado Coração de Jesus).

Passo agora a descrever algumas experiências e decisões que deram certo e auxiliam muito a longevidade dos matrimônios. São atitudes e gestos que poderemos desenvolver ou reavivar porque valorizam o relacionamento conjugal e familiar.

Para o casal:
Reavivar o bom e velho romantismo com gestos concretos de mimos e valorização pessoal, tais como, ressuscitar o hábito de presentear; de deixar e enviar os bilhetinhos apaixonados; de curtir juntos à lembrança dos bons momentos compartilhados; de valorizar e comemorar as datas especiais; de ter iniciativa e incentivar as trocas constantes de carinhos; de assistir juntos e abraçadinhos os programas preferidos de cada um (filmes, novelas, culinária, futebol, esportes, etc.); de aproveitar as oportunidades e, com frequência exprimir gratidão, palavras carinhosas e elogiosas de estima e consideração, como “obrigado(a)”, “eu te amo”, “como você está linda (o)”, como “eu te admiro”, enfim, de exaltar e anunciar as qualidades do cônjuge; de ir juntos e ao mesmo tempo para a cama; de valorizar e compartilhar os interesses comuns; de cultivar o hábito da oração em família.
Ainda, de manter o hábito do diálogo franco e aberto conversando sempre sobre tudo, inclusive sobre assuntos de interesse pessoal ou mesmo comentários diversos, notícias, etc., e, se possível, várias vezes durante o dia, respeitando sempre o posicionamento e a forma como o cônjuge enxerga a situação, sem querer mudá-la ou impor condições para que a conversa flua naturalmente, pois a beleza da vida é exatamente a diversidade e a visão diferente sobre o mesmo assunto.
Algo raro de ver, mas, publicamente demonstrar amor, afeto e carinho ao cônjuge dando-lhe máxima atenção, preferencialmente andando de mãos dadas e frequentando juntos, sempre que possível, os compromissos sociais e ambientes frequentados.
Exercitar a paciência, a temperança e o equilíbrio com a maestria dos monges e dos sábios que ouvem com atenção, esmero, sempre analisando e balizando todas as situações, estudam alternativas, e, somente após, se manifestam no sentido de apresentarem ou sugerirem soluções.
Participarem conjuntamente de atividades físicas para manter a saúde corporal e fazer exercícios mentais, tais como, leitura de livros, notícias, receitas, etc. sempre fazendo comentários e considerações acerca do assunto lido, pois isso mantém ativa e saudável a memória.
Mês de setembro, mês dedicado à Bíblia Sagrada, vamos reverenciar esse manancial de ensinamentos e verdadeiro tratado de vida, que nos convida não somente a oração e a reflexão, mas, principalmente, nos impulsionam a materializar os ensinamentos recebidos trazendo a presença de Deus para os nossos lares.
Com amor e carinho.
Cirso Teodoro da Silva
cirso@cts.adv.br
3019-8990 * 3027-8991 * 9116-6741

Sobre Santuário São José

avatar

Além disso, verifique

Palavra do Reitor

Iniciamos o mês de maio com a festa dos trabalhadores.  O dia do trabalhador tem sua …