Home / Artigo / Fica conosco, Senhor

Fica conosco, Senhor

Fica conosco, Senhor

(Lc 24, 13-35)

Ao entardecer daquele primeiro dia da semana, dois discípulos caminhavam de Jerusalém a Emaus. O que nos envolve nesse episódio pascal é o realismo da cena que nos traz dramaticidade e alegria, incredulidade e fé.
Dramaticidade: os discípulos caminhavam entrantes pelo caminho. Tinham presenciado a morte de Cristo. O desamparo humano tomava conta do coração dos discípulos. A aparente partida de Jesus deixou-os com sentimento
de orfandade. Perderam as esperanças de libertação.
Alegria: As palavras do próprio Jesus quando conversa com os discípulos na estrada tornam- se para eles como que um manto que os envolvem. A vida dos discípulos passa por um processo de corpo frio para um corpo aquecido
pela Boa Nova do Ressuscitado. Eles, que sentiam desamparados humanamente, sentem-Se consolados divinamente. Isso revela que somente Deus tem o poder de resgatar o ser humano de seu estado de desamor.
Incredulidade: Em seu ministério público os discípulos viram e ouviram o testemunho de Jesus. Porém, tais testemunhas não bastaram para que após a morte do Filho a fé da comunidade dos discípulos estivesse estabelecida. Foi necessário que o próprio Senhor se manifestasse sacramentalmente para que eles pudessem crer. Foi o que aconteceu naquela tarde da ressurreição.
Os dois discípulos representam a comunidade que testemunhou a morte de Cristo na história. É Cleofas. O outro são aqueles que acolhem o Senhor em todos os tempos e culturas. E que se deixam tocar pela graça do Ressuscitado.
Que abrem o coração para que as dores da vida não triunfem, mas que contemplam a Palavra como consolo, alegria e esperança.

Pe. Pedro César Pereira
Reitor do Santuário São José – Capão Raso

Sobre Santuário São José

avatar

Além disso, verifique

Palavra do Reitor

Iniciamos o mês de maio com a festa dos trabalhadores.  O dia do trabalhador tem sua …